Capa

86º Aniversário do Clube Hípico Santo Amaro reúne a família do hipismo totalizando 2,1 mil conjuntos

José Reynoso Fernandez Filho e Cesar Almeida podem garantir o penta do GP no domingo, 5/9. Ao todo 41 provas de salto de 1 a 1.50m, entre outras atrações, fazem parte do tradicional concurso de aniversário do maior clube hípico do país que começou em 31/8. O evento tem público restrito,

01.09.2021  |  779 visualizações

O Concurso de Salto em comemoração ao 86º Aniversário do Clube Hípico de Santo Amaro (SP), tradicionalmente disputado na semana da Pátria, esse ano começou em 31/8 e segue até domingo, 5/9. Ao todo estão confirmadas mais de 2,1 mil participações em 41 provas de 1 a 1.50 metro, com forte presença da família do hipismo brasileiro dos mais diversos Estados do Brasil como Rio de Janeiro, Santa Catarina, Brasília, Paraná, Rio Grande do Sul, Pernambuco, entre outros.

Nos primeiros dois dias, em 31/8 e 1/9, as provas foram voltadas a cavalos novos em cinco séries: 4,5,6,7 e 8 anos totalizando 183 animais, apontado para a força da criação nacional e formação dos animais para as disputas de alto rendimento.

As principais disputas acontecem na sexta-feira, 3/9, com a Copa Ouro, a 1.35 metro, a partir das 17 horas, no sábado, 4/9, com a prova show de equipes, aberta a 12 equipes formadas por amadores (cavaleiro e amazonas não profissionais), a partir das 14 horas, seguida pelo Clássico, a 1.45 metro, e no domingo, 5/5, o GP Bulova, a 1.50m, encerra a competição com mais de 380 mil reais em jogo e seis relógios Bulova.

As provas serão disputadas em três pistas: Cel Renyldo Ferreira, pista de areia e principal palco da modalidade Salto no CHSA, a pista de grama João Carlos Kruel, fundador do Clube e na pista Sérgio Brandão, com percursos a cargo do course-designer internacional Gabriel Malfatti e Adalgisio Mendes de Souza.

Dentre os campeões do GP de Aniversário, entre 2001 e 2020, estão a postos o cavaleiro olímpico José Roberto Reynoso Fernandez Filho, tetracampeão 2006/2013/2015/2016, o medalhista pan-americano Cesar Almeida, também tetra 2001/2004/2007/2012, o tricampeão o Artemus de Almeida 2011/2017/2018, além dos campeões de 2019 Guilherme Foroni e de 2020 Lucio Osorio, entre muitos outros. Também está a postos o olímpico Stephan Barcha que pode garantir seu primeiro título em um GP do CHSA.

Crescimento na pandemia

Pelo fato de o hipismo ser praticado ao ar livre, a prática do esporte vem registrando grande procura de novos adeptos durante a pandemia. Fato que se reflete na procura por aulas na Escola de Equitação do CHSA (aberta a não sócios) e fila para estabulagem de cavalos. Fundando em 1935 em uma antiga fazenda de café, o CHSA é maior e mais premiado polo hípico do país em seus 285 mil metros quadrados encravados na zona sul da capital paulista, com a mais completa infraestrutura para prática do hipismo, incluindo ainda áreas de preservação ambiental com mata atlantica primária, quadras de tenis e beach tennis, academia, piscina, entre outras facilidades.

Durante o aniversário, o boulevard de lojas, serviço de bar e restaurante, entretenimento para as crianças também fazem a diferença. Seguindo os protocolos de prevenção à Covid, o evento tem público restrito, com necessidade de apresentação de comprovante de vacina (mínimo uma dose) ou exame de covid atual, além do uso obrigatório de máscara. Todas as disputas são transmitidas ao vivo pelo portal do Clube - www.chsa.com.br

Vencedores do GP do Aniversário do CHSA de 2001 e 2020

2001 - Cesar Almeida /Risk
2002 - Marcelo Artiaga / Nasper
2003 - Renata Elizabeth Moraes / Dumbo de Chapelle
2004 - Cesar Almeida /Jolly Boy
2005 - Pedro Paulo Lacerda / Petra Z Cepel
2006 - José Roberto Reynoso Fernandez Filho / Long Neck HV
2007 - Cesar Almeida / Singular Joter
2008 - Alvaro Albarracín / MM Landa
2009 - Luiz Francisco de Azevedo / Ircos du Rouet
2010 - Rodrigo Sarmento / Quat de Longpre
2011 - Artemus de Almeida / Dimensionl Landritter do Feroleto II
2012 - Cesar Almeida / Vanity Império Egípcio
2013 - José Roberto Reynoso Fernandez Filho / Dimensional Landritter do Feroleto II
2014 - Isabela Galliez Salles Gomes / Princess Emily
2015 - José Roberto Reynoso Fernandez Filho / Azrael W
2016 - José Roberto Reynoso Fernandez Filho / Azrael W
2017 - Artemus de Almeida / MECG Casillero
2018 - Artemus de Almeida / Premix Una Bella 9
2019 - Guilherme Dutra Foroni / Cornet Silver JMen
2020 - Lucio Osório / Galipolli ter Doorn

 

Informações e pautas especiais

Carola May - 11 99715 9499 

Leia também...
29.11.2021

Duas semanas de competição marcaram o 83º Aniversário da Sociedade Hípica Brasileira. Na 6ª feira, 26, Stephan Barcha e Chevaux Primavera venceram o GP World Cup Qualifier e nesse domingo, 28, bateram na trave no GP Troféu Marinho, que teve como vice-campeão o top José Roberto Reynoso Fernandez Fº.

28.11.2021

Disputa homenageou Rodolpho Luiz Figueira de Mello, sócio da Hípica e ex-presidente da Federação Equestre do Rio de Janeiro, falecido precocemente em 2020. Nesse domingo, 28, o GP Internacional Troféu Perpétuo Roberto Marinho, instituído em 1988, encerra a tradicional competição.

27.11.2021

A disputa foi válida como etapa seletiva para a Copa do Mundo. No domingo, 28, o GP Troféu Roberto Marinho encerra o 83º Aniversário da Hípica Brasileira, no Rio de Janeiro. Entre 1 e 4/12, o Top Riders, na Hípica Paulista, marca o encerramento da temporada internacional 2021.

23.11.2021

Evento também recebeu provas válidas pelo ranking da casa, a Final do Longines XTC com vitória na classificação geral do time Imperium, integrado por Doda Miranda, que também foi vice no Clássico. Essa semana, de 25 a 28/11, a 2ª semana fecha as comemorações com GP Troféu Roberto Marinho.