Capa

Cesar Almeida fatura o mini-GP e Pedro Tavora é campeão do GP em Copa Santo Amaro recorde

1ª Etapa da Copa Santo Amaro de Salto 2021, maior ranking interclubes do país no Clube Hípico de Santo Amaro (SP), registra recorde de participação com mais de 1,1 mil inscrições em provas para todas as idades e níveis. Hipismo vem crescendo durante a pandemia.

22.02.2021  |  1.187 visualizações

Em 2021, a Copa Santo Amaro chegou a sua 25ª edição com recorde participação entre 18 e 21/2 com provas para todos os níveis e categorias totalizando 1.115 inscrições nas provas desde vara no chão até o GP 1.40/1.45m disputadas simultaneamente em duas pistas. O recorde anterior foi em 2019 com número praticamente igual: 1.120.

No sábado, 20, o ponto alto foi o mini-GP, a 1.35. Dos 44 conjuntos, 13 zeraram a 1ª passagem e 12 foram ao desempate. Nada menos que nove voltaram a zerar e o cavaleiro campeão pan-americano Cesar Almeida com Ulena Império Egípcio, uma das duplas mais velozes em atividade no país, garantiu a vitória com boa margem, em 36s90. Sempre no placar Pedro Tavora de Matos levou sua Giovana Método, dupla em franca ascensão, foi vice. Em 3º lugar chegou Vitor Dantas Medeiros apresentando SVR Farandula, sem faltas, 39s37.

Já no domingo, 21, o GP, a 1.40/1.45m, fechou a super Copa Santo Amaro. Com participação de 19 conjuntos, três foram ao desempate no percurso idealizado pelo course-designer internacional Gabriel Malfatti. Sagrou-se vencedor o top da casa Pedro Tavora de Matos apresentando Veruska Vila Fal, único conjunto a garantir duplo zero em 47s51. Em 2º lugar chegou o cavaleiro convidado Luigi Lettieri Grazindo com Quivala e a 3ª colocação ficou com o experiente santamarense Rafael Ramos montando Françoise de Montserrat, ambos com um derrube, em 42s17 e 48s30.

A geração futuro brilhou nas provas de salto para iniciantes: vara no chão, 0.40m, 0.60m, 0.80m e 0.90m com conjuntos casa, escolas de equitação de toda a região metropolitana e Estado. Nada menos que 38 pequenos grandes cavaleiros e amazonas emocionaram a seus familiares, instrutores e amigos na prova de vara no chão, em que as crianças aprendem a realizar a sequencia de um percurso e podem ou não contar com ajuda na condução.

Hipismo em crescimento

A outra boa nova implantada pela diretoria do clube presidida por Alexandre Leonor desde 2020 e que em seu departamento de salto conta com a experiente amazona Camila Messias é a realização das Copas Paládio, 1m, Cobre, 1.10m, Bronze, 1.20m e Prata, 1.30m, com classificação para as jovens talentos nas séries mini-mirim, pré-mirim, mirim, pré-junior, junior, jovens cavaleiros amadores e masters (amadores acima de 40 anos).

Lembrando sempre que o hipismo é o único esporte olímpico em que homens e mulheres competem em condições de igualdade e ainda com diferencial da idade não ser um fator limitante. E, sem dúvida, o hipismo por ser praticado individualmente e normalmente ao ar livre, vem crescendo na pandemia. Haja vista a grande procura por matrículas em Escolas de Equitação da capital que também vêm batendo recordes de alunos.

A Copa Santo Amaro conta com 10 etapas ao ano e a 2ª Etapa já tem data marcada de 11 a 14 de março.

Acesse o instagram @chsa_oficial para conferir vídeos e imagens.

Sobre o CHSA

Situado no coração da zona sul de São Paulo, o Clube Hípico de Santo Amaro ocupa uma área de 330.000 m² de bosques e jardins no coração da capital paulista. O Clube está encravado em uma região da Mata Atlântica e seus bosques e jardins servem de moradia para diversas espécies de aves e pequenos animais silvestres. Além disso, as estruturas originais da maior parte das edificações da Fazenda Itaquerê são preservadas, conferindo ao Clube ares do Brasil Colonial.

Desde a sua fundação em 1935, o Clube Hípico de Santo Amaro tem sido exemplo e parâmetro para muitos clubes hípicos do país e da América do Sul, tanto pela mais completa infraestrutura para a prática de todas modalidades olímpicas do hipismo quanto pela realização de importantes concursos nacionais e internacionais e por seus renomados cavaleiros e amazonas, premiados no país e exterior.

A entidade ainda conta com seis quadras de tênis, academia e piscinas, além, é claro, uma Escola de Equitação que também aberta a sócios e não sócios.

Site oficial: www.chsa.com.br

 

Informações: 11 99715 9499 - Carola May

Leia também...
29.11.2021

Duas semanas de competição marcaram o 83º Aniversário da Sociedade Hípica Brasileira. Na 6ª feira, 26, Stephan Barcha e Chevaux Primavera venceram o GP World Cup Qualifier e nesse domingo, 28, bateram na trave no GP Troféu Marinho, que teve como vice-campeão o top José Roberto Reynoso Fernandez Fº.

28.11.2021

Disputa homenageou Rodolpho Luiz Figueira de Mello, sócio da Hípica e ex-presidente da Federação Equestre do Rio de Janeiro, falecido precocemente em 2020. Nesse domingo, 28, o GP Internacional Troféu Perpétuo Roberto Marinho, instituído em 1988, encerra a tradicional competição.

27.11.2021

A disputa foi válida como etapa seletiva para a Copa do Mundo. No domingo, 28, o GP Troféu Roberto Marinho encerra o 83º Aniversário da Hípica Brasileira, no Rio de Janeiro. Entre 1 e 4/12, o Top Riders, na Hípica Paulista, marca o encerramento da temporada internacional 2021.

23.11.2021

Evento também recebeu provas válidas pelo ranking da casa, a Final do Longines XTC com vitória na classificação geral do time Imperium, integrado por Doda Miranda, que também foi vice no Clássico. Essa semana, de 25 a 28/11, a 2ª semana fecha as comemorações com GP Troféu Roberto Marinho.